> > > Casa Jambreiro

Casa Jambreiro

Casa Jambreiro
Apaixonada por narrativas poéticas, a arquiteta Mariana Schmidt – à frente do MNMA Arquitetura – se inspirou no conto "A Terceira Margem do Rio", de Guimarães Rosa, para idealizar a Casa Jambreiro Foto/Imagem:Divulgação MNMA Arquitetura

Em conexão com a paisagem local

Apaixonada por narrativas poéticas, a arquiteta Mariana Schmidt – à frente do MNMA Arquitetura – se inspirou no conto "A Terceira Margem do Rio", de Guimarães Rosa, para idealizar a Casa Jambreiro. A monocromia – terrosa – potencializou a sensação de viver em meio à natureza, enaltecendo céu e terra, na cidade de Jambreiro (BA).

Da rua é possível contemplar apenas um volume longilíneo em concreto pigmentado rosa – que faz alusão à tonalidade do solo da regiã– e convida os moradores a entrar e descobrir cada espaço minuciosamente.

O projeto se constitui em dois volumes distintos que se conectam através da extensa área de lazer. Totalizando 475 m² de área construída, os espaços acontecem ao redor da piscina que, através de plataformas, leva os moradores de um bloco a outro. A piscina tem diferentes profundidades: lava-pés, rasa e funda. E está contida em um terraço totalmente aberto, pensado como uma zona difusa, bem ventilada e iluminada.

Para conferir privacidade aos moradores, os arquitetos idealizaram uma fachada cega, que organiza duas suítes no térreo com vista para o espaço de contemplação.

O segundo volume tem dois pavimentos: térreo e primeiro andar. O térreo foi reservado para a cozinha, área de serviços, copa, salas de estar e de jantar, duchas, ofurô e jardim de pedras. Já o primeiro andar aloca mais duas suítes com terraço, sala de TV e home office.

As coberturas estão pousadas sobre vigas arredondadas de concreto e descoladas das paredes. Os vãos entre as coberturas e paredes permitiram uma ventilação frequente, mantendo o conforto térmico dentro dos ambientes.

Os percursos permitem diversas descobertas de espaços que podem ser encontrados entre os chanfros, curvas e desníveis. Não há limites entre o interior e o exterior, por isso a impressão é de habitar a natureza mesmo dentro de casa. “O resultado é gratificante! Conseguimos organizar o programa residencial diferente do que comumente é visto em casas. O projeto se estrutura de forma contínua com o pátio de lazer”, explica o arquiteto Henrique Seckler.

Veja outros edifícios residenciais na Galeria da Arquitetura:

Medley, por Anastassiadis Arquitetos

Edifício 1232, por Arquea Arquitetos

Edifício Tribo São Judas, por Onze Arquitetura


Escritório

MNMA studio7 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2021
Área construída: 475

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo