> > > Edifício Fares Cândido Lopes

Edifício Fares Cândido Lopes

Edifício Fares Cândido Lopes
Para vencer a geografia do terreno em desnível, o edifício está sob uma plataforma de 73,8 m² e, acima dele, uma praça pública leva à moderna arena Castelão Foto/Imagem:Azul Serra

Totalmente otimizado

Parte da primeira fase do projeto Arena Castelão, o novo edifício Fares Cândido Lopes, sede da Secretaria de Esportes do Estado do Ceará e do Departamento de Arquitetura e Engenharia, em Fortaleza (CE), incorpora-se à difícil geografia local sob uma grande plataforma de 73,8 mil m² em cota única. A altura evidencia o desnível do terreno existente desde as bordas do estádio até os limites do lote e a coloca no nível intermediário do complexo esportivo.

Acima dessa área elevada, conforma-se uma praça pública que leva a pequenas rampas de O edifício institucional ocupa a porção final, dividida nos dois últimos pavimentos. O restante foi aproveitado para estacionamento” Hector Vigliecca acesso ao anel superior ou inferior da arena. Projetado pelos arquitetos do Vigliecca & Associados, o complexo exibe um moderno projeto arquitetônico, comumente visto em grandes arenas esportivas pelo mundo e representa a região nordeste como uma das sedes que receberá a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

A nova sede

“O edifício institucional ocupa a porção final, dividida nos dois últimos pavimentos. O restante foi aproveitado para estacionamento”, esclarece Hector Vigliecca. A construção arremata o complexo, criando uma frente urbana para a estrutura do embasamento que, por sua vez, sustenta e protagoniza o volume do novo estádio.

Parte de um cuidadoso planejamento de logística do projeto e da obra, o prédio já está em funcionamento. Nele trabalham cerca de 600 funcionários das duas secretarias e, mesmo durante as obras no estádio vizinho, não houve interferência.

A entrada se dá por uma esquina aguda, na qual se encontra o átrio, configurado pela grande praça coberta, que tanto oferece acesso ao interior do edifício – de onde o usuário pode seguir até os espaços de trabalho ou dirigir-se ao foyer e ao auditório – quanto leva a pequenas rampas que o conduzirá ao anel superior ou inferior do estádio. No pavimento térreo, um restaurante tem acesso independente.

Edifício Fares Cândido Lopes - Totalmente otimizado
O acesso é feito por uma esquina aguda, na qual se encontra o átrio, configurado pela grande praça coberta Foto: Azul Serra

Fluxos e conforto térmico

Para o deslocamento entre os dois pisos, foram projetados um elevador e quatro escadas, duas delas O pátio interno faz a interface entre as áreas de trabalho e os estacionamentos, articulando os ambientes e definindo o limite da edificação” Hector Vigliecca protegidas. Nas proximidades, localizam-se dois blocos de serviços, nos quais ficam dois conjuntos sanitários que servem às áreas de escritórios.

Visando o máximo conforto térmico no interior do edifício, além do equilíbrio visual, a grande fachada envidraçada projeta-se de forma recuada em relação à borda da praça elevada. Ela recebe uma cortina de brises metálicos que controla a entrada da luz natural, ao mesmo tempo em que caracteriza o exterior do prédio.

De proporções generosas, a estrutura é complementada pela abertura de um pátio interno. Hector Vigliecca explica que este vazio é preenchido por uma vegetação nativa exuberante. “Ele faz a interface entre as áreas de trabalho e os estacionamentos, articulando os ambientes e definindo o limite da edificação”.


Escritório

Megaron4 projeto(s)

Local: CE, Brasil
Início do projeto: 2008
Área do terreno: 215.000
Área construída: 6.500

Tipo de obra:
Complexos esportivos
Tipologia:
Esporte

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo