> > > Residência em Bragança

Residência em Bragança

Residência em Bragança
Singular, a criação partiu da planta interna para só depois se ater aos detalhes externos e definir o restante da obra Foto/Imagem:Divulgação Maurício Karam

Simplicidade e luz natural

Grandes volumes marcam a intervenção nesse projeto construtivo realizado para uma casa com “cara” de fazenda, como gosta de frisar o arquiteto responsável, Maurício Karam, que buscou fugir do lugar comum de palacetes ou residências remetendo a caixas, e encontrou na simplicidade a vertente da edificação. Assim, telhas, janelas e rusticidade ganharam destaque e se moldaram para conferir formato clássico e contemporâneo ao empreendimento. Assim telhas, janelas e rusticidade ganharam lugar de destaque e se moldam para conferir formato clássico e contemporâneo ao mesmo tempoMaurício Karam

Para chegar ao produto final, o arquiteto revela que realizou amplo estudo de análise não só do entorno como também de interferências climáticas como sol, vento e futuras construções e, a partir daí, definiu a implantação da edificação em um condomínio fechado de Bragança Paulista, interior de São Paulo.

Layout e materiais

Devido à ampla dimensão – 900 m² de área construída –, a praticidade e funcionalidade foram obrigatórias pelo fato de a casa ser térrea e setorizada, divida em três áreas distintas (social, serviço e íntima). O arquiteto aproveitou a amplitude para evidenciar os pés-direitos altíssimos e em diferentes níveis. Nessa estrutura, os materiais construtivos usados – pedra bruta, tijolo aparente, madeira e reboco –, além de conferir rusticidade à estrutura e decoração, trouxeram ganho de tempo na execução da obra, concluída em apenas 14 meses.

Soluções

Toda essa volumetria gerou ganhos importantes para a casa, como o sistema de refrigeração contínuo nos ambientes, conseguido em virtude da boa ventilação proporcionada pelas varandas, pilares e pela altura interna, o que dispensou o uso de qualquer tipo de refrigeração elétrica. Ao longo do ano, a temperatura se mantém amena e agradável em todas as áreas, além de trazer iluminação natural.

Aquecer o ambiente e torná-lo mais agradável exigiu da decoração o uso da madeira nos móveis eToda essa volumetria gerou ganhos importantes para a casa, como o sistema de refrigeração contínuo nos ambientesMaurício Karam nos arremates finais. A singularidade se dá na diversificação do uso destes materiais que contrapõem harmoniosamente com a pedra bruta usada nas superfícies com texturas diferentes. Na parede, o aspecto rugoso foi conseguido com a textura limestone, fugindo totalmente dos habituais arremates lisos amaciados. O clássico também está presente nas molduras das janelas e nas venezianas no tom petróleo. Na área externa, o paisagismo feito por Gilberto Elkis conta com amplo jardim, piscina, área para fogueira e até espaço para hortas.

Interior

Trazer similaridade do que está fora para dentro fez que a parte interna abusasse, na mesma proporção, das medidas internas generosas, obtidas graças ao telhado com variação de alturas entre as diferentes áreas, sendo a de serviço com 2,70 m; a íntima, 3,50 m; e a social, 10 m. O estar une todos os ambientes, constituindo-se como um volume arquitetônico central.Para seguir a linguagem arquitetônica, os móveis dessa imponente área social tiveram de expressar a mesma grandiosidade. A mesa da sala de jantar de madeira pinus natural tem quatro metros, enquanto a estante da área social exibe oito generosos metros.

Escritório

Maurício Karam Arquitetura15 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2009
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 3500
Área construída: 900

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo