> > > Casa Indaiatuba

Casa Indaiatuba

Casa Indaiatuba
Projetada para ocupar um terreno de 4 mil m² no interior paulista, a Casa Indaiatuba reflete as transformações sociais e econômicas provocadas pela pandemia de Covid-19 Foto/Imagem:Divulgação Luiz Paulo Andrade Arquitetos

Residência em Indaiatuba

Projetada para ocupar um terreno de 4 mil m² no interior paulista, essa residência reflete as transformações sociais e econômicas provocadas pela pandemia de Covid-19. Diante da possibilidade de explorar o trabalho remoto, o jovem casal proprietário, pais de três crianças, buscou um lugar onde fosse possível viver em sintonia com a natureza, receber familiares com conforto e desfrutar de momentos de lazer com segurança.

Nas mãos de Luiz Paulo Andrade e de sua equipe, as demandas do casal se transformaram no desenho de uma casa térrea com planta quadrangular. O extenso programa, que inclui sete suítes, se organiza em torno de um pátio aberto que articula toda a circulação. “O resultado é um jogo de espaços internos e externos, jardins e áreas cobertas interligadas a todos os ambientes”, resume o arquiteto.

A implantação tira partido da suave inclinação do terreno, com a maior parte dos espaços situada na cota mais alta. A decisão de alocar a área social levemente abaixo das áreas privativas permitiu a construção de um pé-direito de 4,5 m, medida suficiente para favorecer a ventilação, mas não muito alta a ponto de tornar o espaço impessoal.

O grande salão abriga múltiplas funções. Junto ao living estão cozinha, churrasqueira e sala de jantar que se conectam e se voltam para a piscina – cuja raia acompanha quase toda a extensão de uma das fachadas. O objetivo era criar uma casa que privilegiasse a convivência. Daí a opção pela integração, em vez da compartimentação.

A construção da Residência em Indaiatuba prevê a combinação de diferentes sistemas estruturais. No bloco íntimo, oferecendo uma condição extra de conforto termoacústico, os volumes têm paredes de alvenaria estrutural e cobertura com laje impermeabilizada e telhado. Já na área social, onde os vãos são mais generosos, a cobertura leve se apoia em uma sequência de vigas alinhadas de madeira laminada colada (MLC), de forte impacto visual.

Andrade conta que tem estudado bastante a madeira engenheirada do ponto de vista técnico e financeiro. “Trata-se de uma solução interessante não só pelo resultado estético, mas também por racionalizar as obras, diminuir prazos de execução e minimizar desperdícios”, explica.

Pilares de aço de seção bastante esbelta complementam o esquema estrutural nos locais onde a cobertura não se apoia diretamente na alvenaria. Nas faces voltadas para o verde e para a piscina, o fechamento se dá por panos de vidro e caixilhos com portas de correr de 3 m.

Veja outros projetos residenciais na Galeria da Arquitetura:

Casa B, por AR Arquitetos

Residencial Bourgainville II, por Solange Cálio Arquitetos

Casa da Mata, por Studio mk27


Escritório

luiz paulo andrade arquitetos10 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Área do terreno: 4.000

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo