> > > Casa em Carapicuíba

Casa em Carapicuíba

Casa em Carapicuíba
No pequeno e acidentado terreno de apenas 450 metros quadrados, os arquitetos Angelo Bucci e Alvaro Puntoni tiveram que conciliar – e separar – a residência e o escritório dos moradores Foto/Imagem:Nelson Kon

Equilíbrio e leveza

Mesmo sendo uma casa envidraçada, a sua intimidade foi resguardada pelas empenas e pela cota rebaixada Angelo Bucci

A casa projetada pelos arquitetos Angelo Bucci e Alvaro Puntoni deveria atender a dois programas: morada e escritório, já que os proprietários tinham o desejo de trabalhar em home office. A construção foi posicionada em um terreno acidentado, com seis metros de desnível, em um condomínio fechado em Carapicuíba, São Paulo.

Escritório

Para formar a construção, Angelo Bucci e Alvaro Puntoni projetaram dois grandes volumes sobrepostos. O que está visível à primeira-vista é o escritório, disposto na estrutura superior, formada por duas lajes estruturadas por uma grande viga sobre a laje da cobertura, apoiada em dois pilares. A construção de 3 m x 25 m, revestida com telhas onduladas, reúne duas vistas: a da rua e a da mata.

Residência

Casa em Carapicuíba - Equilíbrio e leveza
Mesmo com volumes quase enterrados, o interior da residência é repleto de luz natural, graças ao uso abundante do vidro, aos vazios e à natureza existente ao redor Foto: Nelson Kon

A residência com o térreo livre, pilares, ocupação acima e abaixo interligada por passarelas, escadas e vazios lembra muitas construções da Escola Paulista. O diferencial está na implantação e no estilo construtivo repleto de recuos laterais e pátios longitudinais. "Em vez de utilizarmos um muro de contenção e projetarmos a casa no nível da rua, suspendemos o escritório e rebaixamos os ambientes da residência por 6 metros, a partir da rua. No meio encontra-se a praça de acesso", conta Alvaro Puntoni.

Em vez de utilizarmos um muro de contenção e projetarmos a casa no nível da rua, suspendemos o escritório e rebaixamos os ambientes da residência por 6 metros, a partir da rua Alvaro Puntoni

Ao olhar a construção tem-se a impressão de uma curiosa leveza estrutural. Na residência com três pisos, a cozinha é atirantada; a sala transforma-se em terraço sempre que as portas de vidro são abertas e o tênue limite é desfeito; e os três dormitórios, ao lado da piscina, são os únicos implantados na base do terreno.

Materiais e iluminação

Os materiais mais utilizados foram concreto e vidro. Os planos de concreto – horizontais e verticais – são complementados pelas folhas de vidro, que integram o interior e exterior da casa, ao mesmo tempo em que a delimitam. A envoltória transparente também está presente nos dormitórios, enquanto algumas paredes, pilares, piso e teto deixam à mostra o concreto aparente.

Por ter volumes quase enterrados, era de se esperar que o interior da residência fosse um espaço escuro e sombrio. Graças ao uso abundante do vidro, aos vazios e à natureza existente ao redor, a morada mostra-se clara e repleta de luz natural, dispensando o uso da luz artificial durante o dia. Uma preocupação dos moradores era referente à privacidade. "Mesmo sendo uma casa envidraçada, a sua intimidade foi resguardada pelas empenas e pela cota rebaixada", revela Angelo Bucci.

Veja outros projetos realizados por Angelo Bucci, do spbr arquitetos, e por Alvaro Puntoni, do gruposp.


Escritório

gruposp8 projeto(s)spbr arquitetos17 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2003
Conclusão da obra: 2008
Área do terreno: 450
Área construída: 415

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo