> > > Residência M.S

Residência M.S

Residência M.S
O terreno de aclive acentuado e alta cota altimétrica presenteia os moradores com a contemplação das vistas exuberantes da natureza Foto/Imagem:Jomar Bragança

Cercada pelo verde

A Serra do Curral e o Vale do Sereno são os panos de fundo da residência localizada em Nova Lima, Belo Horizonte. A alta cota altimétrica do terreno possibilita as vistas exuberantes para a imensidão verde e suas montanhas.

Com esse cenário, não poderia ser outra a orientação do programa. “O terreno de cinco mil m² tem aclives acentuados e diferença de nível considerável em relação à via de acesso. Por se tratar de uma região de natureza ímpar, a implantação teve a menor interferência possível no lote. O resultado foi uma casa distribuída em três níveis, sendo o primeiro composto por garagens, adega e serviços; o segundo com áreas sociais e de lazer; enquanto o terceiro recebe os dormitórios”, relata o arquiteto Bernardo Farkasvölgyi.

Concepção formal

As linhas retas completam um volume retangular com marcantes referências horizontais. Essa concepção formal entra em harmonia com platibandas, varandas e saliências que valorizam as áreas de uso da residência.

“A partir da manipulação da topografia original do lote para acesso à edificação, o programa desenvolve-se em um único volume longitudinal, configurando um grande espaço de lazer e convívio. Esta estratégia garante a privacidade desejada em relação aos vizinhos e à rua; e ao mesmo tempo, dá continuidade ao espaço de convívio da casa, onde exterior e interior se confundem a partir das grandes aberturas recuadas e protegidas do sol e da chuva por amplas varandas e beirais. Isso permite a fantástica experiência visual da paisagem exuberante do entorno por diferentes ângulos”, explica o arquiteto.

Ventilação cruzada e luminosidade natural

Observa-se nos interiores da casa o melhor aproveitamento da luminosidade natural em consequência evidente das várias aberturas e dos amplos pés-direitos, inclusive duplos nas áreas sociais. Essa estratégia de integrar as áreas sociais à de lazer contempla o uso de esquadrias que permitem situações variadas.

De acordo com Bernardo, “a edificação pode interligar-se inteiramente ou se preservar, assegurando quando desejado a necessária privacidade aos ambientes. Além disso, as aberturas nas fachadas proporcionam ventilação cruzada, gerando mais conforto térmico à edificação. Foram utilizados vidros translúcidos – incolor e verde – esquadrias e brise em alumínio natural”.


Escritório

Farkasvölgyi Arquitetura18 projeto(s)

Local: MG, Brasil
Início do projeto: 2004
Conclusão da obra: 2007
Área do terreno: 5.000
Área construída: 2.500

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo