> > > Hot Hot Project

Hot Hot Project

Hot Hot Project
Idealizada pelo Estúdio Guto Requena em colaboração com Alexandre Nino, a balada Hot Hot tem identidade bem marcada, com iluminação em LED que invade todo o espaço e cria uma experiência sensorial única Foto/Imagem:Fran Parente

Arquitetura da noite

A badalada casa noturna Hot Hot, localizada no centro de São Paulo, tem uma arquitetura marcante, inspirada no trabalho do designer escandinavo Verner Panton. Com projeto assinado pelo Estúdio Guto Requena, em parceria com o designer Alexandre Nino, o estabelecimento é uma fusão da linguagem pop e bem humorada de Panton com o brutalismo arquitetônico típico da cena underground dos clubes noturnos e casas de sexo de Berlim.

“O projeto tem uma linguagem libidinosa e sensorial. Procuramos trazer uma experiência singular aos amantes da musica eletrônica", conta o arquiteto Guto Requena.

Segundo ele, alguns conceitos foram chave para o desenvolvimento do programa. "Procuramos explorar as diversas facetas da vida noturna, do digital, do humor, do respeito e da tecnologia, bem como as influências multiculturais”, comenta.

Escolha do lugar

O imóvel foi escolhido depois de nove meses de intensa pesquisa. A Hot Hot fica em um charmoso edifício de dois andares que estava abandonado havia quase duas décadas, mas cumpria com perfeição as inúmeras exigências do projeto “Não intervimos na fachada do clube, pois quisemos valorizar a própria ação do tempo no edifício, seu aspecto deteriorado e os grafites”, relata Requena.

Imersão no mundo da música

Um túnel de luz de 20 metros de comprimento faz a ligação entre o mundo exterior e o universo da Hot Hot. No pavimento superior, encontram-se lounge, bar, chapelaria, caixas e banheiros.

Um padrão gráfico inspirado nos anos de 1970 foi especialmente desenhado para este espaço. Ele possui grande efeito óptico e apresenta de forma impactante a cartela cromática do clube, que varia entre os tons de azul royal, cereja, laranja, amarelo-ouro e verde-oliva. Três luminárias gigantes de madrepérola sobressaem-se no bar.

Já no piso inferior da Hot Hot encontra-se a pista, outro bar, caixas, banheiros, área vip e camarim. O destaque volta-se para a pista, iluminada com imensas placas de LED, cujo desenho desdobra-se por todo o teto e invade a área da escada e do lounge no pavimento superior, como se fosse um organismo vivo. Neste ambiente, a alta tecnologia funde-se a paredes, vigas e tetos descascados, enfatizando a proposta do projeto. O banheiro do piso inferior é uma experiência à parte, com elementos de concreto, cor e iluminação especial.


Escritório

Estudio Guto Requena15 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2011
Área construída: 630

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo