> > > Komah

Komah

Komah
A premissa para o projeto do Komah era criar um ambiente aconchegante, onde o cliente pudesse se sentir em uma verdadeira casa de família coreana Foto/Imagem:Flavio Bragaia

Restaurante no galpão

Os escritórios Rnucci e Estúdio Carvão foram convidados em 2015 pelo chef de cozinha coreano Paulo Shin para desenvolverem o projeto arquitetônico de seu primeiro restaurante, que fica em meio aos galpões do bairro da Barra Funda, em São Paulo (SP).

O minimalismo e o uso de madeira característico dos restaurantes de Nova York se encaixaram à perfeição ao mix de culturas que diferencia o Komah.

Toque pessoal

O local escolhido para o restaurante era a garagem de um galpão. Os próprios familiares do chef de cozinha derrubaram algumas das paredes para melhorar a circulação entre a cozinha e o local de preparo das refeições. Apenas uma parede foi modificada para servir de balcão.

Essa liberdade e o auxílio da família durante as obras proporcionaram mais entrosamento durante o processo de construção, resultando em um restaurante leve e pessoal, com características únicas.

Materiais

Komah - Restaurante no galpão
Os materiais crus como o tijolo, o aço, o gradil metálico e a madeira remetem à estética fabril do bairro da Barra Funda, com seus galpões, oficinas, marcenarias e serralheriasFoto: Flavio Bragaia

No Komah, os materiais predominantes são a madeira dos móveis, o tijolo das paredes e os detalhes em ferro. Todos os elementos em estados naturais remetem à estética industrial das oficinas, serralherias e marcenarias presentes em outros galpões que se encontram no bairro da Barra Funda. Acaba sendo uma homenagem, assim, ao meio que está inserido.

“O projeto tinha um orçamento curto, por isso aproveitamos os materiais que já existiam no local, como a parede de tijolos”, contam os arquitetos Ricardo Nucci e Juliano Machado.

Comunicação visual

A arquitetura foi desenvolvida paralelamente à comunicação visual do Komah. Um detalhe interessante são os jornais coreanos utilizados como decoração nas paredes, de modo a resgatar a cultura oriental e criar um elo com os clientes – sejam eles coreanos, brasileiros ou de outras nacionalidades.

“Uma grande luminária suspensa foi projetada para ajudar a diminuir o pé-direito e ressaltar o estilo minimalista”, revelam os arquitetos.

Os móveis de madeira foram pensados para possibilitar diversas opções de layout de forma versátil e flexível, levando em conta todo o conforto dos clientes.


Escritório

Estúdio Carvão2 projeto(s)Rnucci1 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2016
Área do terreno: 67
Área construída: 67

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo