> > > Apartamento Urimonduba

Apartamento Urimonduba

Apartamento Urimonduba
A reforma do Apartamento Urimonduba foi comandada pela arquiteta Candida Tabet e se destaca pelo predomínio da madeira em contraste com o concreto Foto/Imagem:Romulo Fialdini

Modernidade funcional

Irreverência e afinidade foram os principais elementos que fomentaram a reforma do Apartamento Urimonduba, em São Paulo, criado pela arquiteta Candida Tabet para a sua filha. A área de 200 m² motivou o conceito de otimização dos espaços, nos quais os corredores de distribuição são substituídos por passagens inusitadamente articuladas pelas portas de madeira.

Assim, cada porta – ora de correr, ora pivotante – tem altura máxima e variada, estipulada de acordo com as vigas, assim como a largura, por sua vez definida pelo pilar Candida Tabet

“O prédio antigo, com infraestrutura precária, exigiu uma remodelação radical para adequar o imóvel a um casal jovem e moderno”, escreve a arquiteta, titular do escritório Candida Tabet Arquitetura.

Como parte relevante dessa ideia de inovação, o hall de entrada do Apartamento Urimonduba encarrega-se do acesso a todos os ambientes, tanto da área dos dormitórios quanto da social. Esse espaço tem altura reduzida e foi totalmente revestido – forro e paredes – com folhas de madeira cumaru encerada, o que possibilitou a concepção de uma caixa secreta, na qual seis portas seguem camufladas.

Para isso, Tabet desenvolveu um sistema de fechadura oculta, que mantém apenas a entrada da chave à mostra, além de optar pela cava vertical como empunhadeira. “Somente a porta do elevador feita de madeira jacarandá-da-baía – elemento original do prédio – foi preservada e restaurada”, sinaliza.

Design irreverente

Sob o olhar de quem entra no apartamento, a engenhosa caixa funciona da seguinte forma: logo à frente estão duas portas que se abrem para a sala de TV; outras duas posicionadas à esquerda direcionam o visitante ao dormitório principal, enquanto na diagonal estão o lavabo e a entrada para a suíte.

De acordo com a arquiteta, o layout social foi fragmentado em quatro posições estratégicas, sendo que a sala de jantar, a mesa de trabalho, o lounge e a biblioteca estão dispostos dentro do mesmo perímetro de forma compartimentada, porém fluida.

Para atestar o caráter urbano do Apartamento Urimonduba, as estruturas de pilares e vigas que antes eram cobertas por reboco e massa agora evidenciam a rusticidade do concreto aparente. A partir dessa estrutura acidental, surgem destacados panos de alvenaria branca, como também vãos de porta de madeira, cuja manifestação acarretou na brincadeira com os desalinhamentos. “Assim, cada porta – ora de correr, ora pivotante – tem altura máxima e variada, estipulada de acordo com as vigas, assim como a largura, por sua vez definida pelo pilar”, explica Tabet.

A vocação urbana do projeto é revelada pela estrutura de pilares e vigas de concreto, que por sua vez, estão cobertos por reboco e massa Foto: Romulo Fialdini

Essa variação também ocorre nos painéis de alvenaria rebocados, resultantes dos cruzamentos das estruturas, cujas proporções não obedecem à nenhuma regra de simetria ou igualdade, pois não foram projetados para ficar visíveis. “Essa trama de desiguais em harmonia origina um objeto de contemplação capaz de sequestrar e cativar o olhar”, enfatiza a arquiteta.

No piso, grandes quadros em forma de tacos foram desenhados com “pedaceiras” de ipê, cumaru, angelim e mogno. Segundo Tabet, cada peça foi cuidadosamente paginada para percorrer os ambientes de forma contínua, sem soleiras.

Mobiliário customizado

Outro detalhe interessante do Apartamento Urimonduba é o mobiliário, estrategicamente posicionado para que os espaços pudessem acomodá-lo em proporções generosas e improváveis para os 200 m² de área.

Cada item evidencia o caráter despojado do imóvel. Por exemplo, a mesa de jantar quadrúpede – uma peça de madeira com 3,4 metros de comprimento – possui os quatro pés balaustrados, com formatos diferentes entre si. “Além de um par de ‘pés de abajur’, juntamos três unidades de outras composições e viabilizamos esse mobiliário na marcenaria”, conta Candida Tabet.

Apartamento Urimonduba - Modernidade funcional
O projeto brinca com os desalinhamentos. Cada porta - de correr e pivotante -, possui altura máxima e variada, de acordo com as vigas Foto: Romulo Fialdini

Grande parte das superfícies de acabamento resultou do mobiliário customizado, como a estante da biblioteca de madeira e aço e as cristaleiras de aço e vidro. Alguns móveis vieram de família, outros foram criados especialmente para o projeto, como os armários para louças e a mesa trecoteca. “Este é um móvel versátil que, estrategicamente, define ambientes e armazena inúmeros instrumentos para atividade de bricolagem de forma ordenada e visível”, conclui Tabet.

Prêmio

O projeto arquitetônico do Apartamento Urimonduba recebeu o prêmio internacional Best Interiors of Latin America & the Caribbean 2016, na categoria residencial “multi-family”.


Escritório

Candida Tabet Arquitetura12 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2014
Conclusão da obra: 2015
Área construída: 200

Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo