> > > Ageo Copape Terminal de Cargas

Ageo Copape Terminal de Cargas

Ageo Copape Terminal de Cargas
Erguido na década de 1920, o antigo galpão passou por um retrofit que recuperou toda a estrutura e preservou cada detalhe necessário para reconstituir sua história Foto/Imagem:Pregnolato & Kusuki

De volta ao passado

Renovar um edifício – mantendo as características originais da época em que foi construído – é um dos exercícios mais sensíveis e cuidadosos na arquitetura. O retrofit, como é conhecido o processo, exige não só a recuperação de fachadas e interiores, mas a modernização e implantação de tecnologias atuais. Esse desafio foi enfrentado pelo escritório Athié|Wohnrath, ao ser contratado pela empresa Ageo Copape para reformular um antigo galpão com 1.400 m², construído em 1929.“A edificação funciona como terminal de carga e descarga de caminhões e navios, na Ilha Era necessário evitar a descaracterização do espaço, por isso insistimos em conservar as telhas francesas originais, mesmo com goteiras Sérgio Athié Barnabé, no Porto de Santos, litoral de São Paulo, e precisava urgente de uma reforma que imprimisse um ar mais agradável ao local”, relata o arquiteto Sérgio Athié. Seguindo o padrão dos imóveis do centro da cidade, erguidos no final da década de 1920, a fachada foi revitalizada. Paredes anteriormente brancas e lisas cederam espaço a saudosos tijolos aparentes e outros elementos rústicos, em referência à arquitetura do início do século 20.

Estrutura e móveis renovados

Uma das premissas do projeto era transformar a estrutura térrea em dois andares. Para oferecer mais conforto aos funcionários, foi criado um segundo andar, no qual foram acomodados os escritórios, agora ampliados, com espaço para cerca de 120 funcionários. A reforma durou cerca de um ano e atendeu e adaptou todas as funcionalidades modernas fundamentais ao dia a dia de uma empresa, como equipamentos de videoconferência, por exemplo. As estruturas antigas – pilares, vigas e telhado – com problemas de vazamento foram recuperadas e mantidas. “Era necessário evitar a descaracterização do espaço, por isso insistimos em conservar as telhas francesas originais, mesmo com goteiras”, explica Sérgio. Para eliminar as goteiras, construiu-se um novo telhado embaixo do existente. Além da estrutura, os arquitetos reaproveitaram alguns materiais de construção e até mobiliário para a nova decoração. Exemplo disso são os bancos revestidos com lona de caminhão.

Ageo Copape Terminal de Cargas - De volta ao passado
O uso de tijolos aparentes se repete no interior do edifício Foto: Pregnolato & Kusuki

Espaço humanizado

No pavimento térreo, o refeitório e a sala de treinamento – antes considerados fechados e frios – ganharam aberturas com grandes vidros que integram o ambiente interno à paisagem externa. Humanizados, os espaços refletem na qualidade de vida e de trabalho do funcionário. Com a Esse retrofit é muito especial para a nossa empresa. A obra aconteceu por acaso, em uma conversa informal, e nos dá muito orgulho. O resultado foi fantástico, e o cliente também gostou muito Sérgio Athié reforma, o prédio passou a oferecer total acessibilidade aos trabalhadores. A posição de uma das escadas de acesso foi mudada e houve a inclusão de elevadores, além da adaptação necessária de acessos para receber pessoas com deficiência física. Agora, todas as paredes exibem grandes janelas. Elas aumentam a entrada de luz natural e, consequentemente, reduzem o consumo de energia do edifício. Outra vantagem é a possibilidade de os funcionários visualizarem os terminais e serviços em andamento. Para o conforto dos usuários, novos banheiros e uma cafeteria foram inseridos nesse piso. Na área externa, detalhes de época complementam a decoração. As luminárias lembram as usadas no antigo centro das cidades de Santos e São Paulo. A iluminação pontual, vinda do piso, também ajuda a criar uma visão especial e única do galpão. Com o término da reforma, Sérgio Athié opina que hoje, o terminal tornou-se um dos mais belos escritórios da região portuária. “Esse retrofit é muito especial para a nossa empresa. A obra aconteceu por acaso, em uma conversa informal, e nos dá muito orgulho. O resultado foi fantástico, e o cliente também gostou muito”, declara.


Escritório

Athié Wohnrath17 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2010
Área construída: 1600

Tipo de obra:
Escritórios
Tipologia:
Corporativo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo