> > > Sede FATMA-FAPESC

Sede FATMA-FAPESC

Sede FATMA-FAPESC
No projeto idealizado pelo escritório de arquitetura Arte Urbana, a edificação fragmentada cria conexões entre si e o entorno, repercutindo na qualidade de vida das pessoas Foto/Imagem:Arte Urbana/ Divulgação

Construção conectada

Um design cujo conceito é uma crítica à produção gerada pelas leis urbanísticas vigentes. Partindo desse ponto, o escritório de arquitetura Arte Urbana idealiza um projeto – a nova sede da Fundação do Meio Ambiente (FATMA) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), em Florianópolis(SC). Dispersa no terreno, a construção cria vazios ora conectados entre si, ora com a cidade. Um dos arquitetos da equipe, Eduardo Westphal, explica que o objetivo era aproveitar todo o potencial do edifício para melhorar a cidade e sua paisagem.


“Guiamo-nos pela noção de que soluções ambientalmente responsáveis não podem se limitar ao prédio em si. Elas devem repercutir nos espaços circundantes, melhorando o dia a dia de usuários, vizinhos e transeuntes”, expõe. A volumetria padrão foi desconstruída e espalhada em diferentes orientações e níveis, com menor exposição da fachada oeste e maior da fachada norte. “Criamos uma porosidade que entrelaça o edifício e a paisagem e serve de base à urbanidade que desejamos gerar”.

Sustentabilidade

A estrutura metálica, em conjunto com os fechamentos, forma uma composição elegante e funcional. Ela permite rapidez na construção, minimização dos resíduos gerados durante a obra, racionalização construtiva e espaços flexíveis, com grandes vãos e modularidade. Fechamentos leves e instalações aparentes evitam o desperdício de material e facilitam a manutenção, reduzindo custos. Iluminação e ventilação natural possibilitam a entrada do ar e sua circulação cruzada nos sentidos norte e sul.


novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo