> > > Shopping Cidade São Paulo e Torre Matarazzo

Shopping Cidade São Paulo e Torre Matarazzo

Shopping Cidade São Paulo e Torre Matarazzo
No local da antiga Mansão Matarazzo, a construção do Shopping São Paulo e da Torre Matarazzo – de escritórios comerciais – destaca-se com seus 125 m e ainda se projeta como a mais alta da região da Paulista Foto/Imagem:Daniel Ducci

Novo marco arquitetônico

Estamos falando de um empreendimento que dialoga com a cidade Roberto Aflalo

Na emblemática avenida Paulista, no local da antiga Mansão Matarazzo, ergue-se o Shopping São Paulo e a Torre Matarazzo – o mais novo edifício de uso misto projetado pelo escritório aflalo/gasperini arquitetos.

A construção é uma homenagem a uma das mais tradicionais famílias de São Paulo e ocupa um terreno de 11.896 m². Seus mais de 124 mil metros quadrados de área construída dividem-se entre o centro comercial, instalado nos cinco primeiros andares, e os escritórios acomodados na torre – um elemento vertical que vai até o térreo – e é parcialmente envolvido pelo shopping.

A construção com 125 metros ultrapassa em 17 metros de altura o arranha-céu Paulista I, próximo à Fiesp, considerado o mais alto durante 39 anos. Moderna, ela pretende atrair mais de três mil pessoas diariamente e está longe de abrigar apenas um shopping convencional, com lojas, escadas rolantes e praça de alimentação. “Estamos falando de um empreendimento que dialoga com a cidade”, explica o arquiteto Roberto Aflalo. Um dos aspectos mais marcantes da arquitetura do complexo é a preocupação em oferecer espaços públicos e semipúblicos, tornando-se um ponto de encontro.

Estrutura metálica

Tudo começa na fachada principal com ampla área de circulação. O extenso recuo de 20 metros alarga a calçada original, facilitando o acesso de pedestres e usuários. A existência do porte-cochère tem a finalidade de organizar o fluxo de embarque e desembarque de passageiros. O hall de entrada é um prolongamento da calçada e oferece uma cobertura projetada para a avenida com um balanço de nove metros. Com estrutura de aço e acabamento de mármore, o amparo marca o acesso ao conjunto.

Outra novidade é a criação de uma praça semipública e uma área arborizada de 2.300 m², junto ao lobby, voltada para a lateral da construção, ao longo da Rua Pamplona. O espaço verde preserva exemplares de árvores nativas existentes desde a época do antigo casarão Matarazzo.

No local há áreas de descanso, convivência e contemplação, com piso e rampas adaptados para permitir o acesso a portadores de necessidades especiais. Para manter a maior área permeável possível, os arquitetos instalaram uma grelha metálica capaz de drenar as águas pluviais pelo solo. “O uso da grelha mostra-se mais funcional que outros materiais e garante aos usuários a possibilidade de circular com segurança”, conta Roberto Aflalo.

Fechamento de vidros espelhados

Shopping Cidade São Paulo e Torre Matarazzo - Novo marco arquitetônico
O edifício chega à Avenida Paulista com 125 metros de altura, o mais alto da região Foto: Daniel Ducci

As várias faces do empreendimento misto, composto por shopping center e torre corporativa, somam 34 mil metros quadrados de área envidraçada. As fachadas são unitizadas e os fechamentos agregam painéis de vidro com o sistema glazing de até 2,50 m de largura conjugados a brises especiais de alumínio, e claraboias.

A intenção da construção é ser um marco arquitetônico na Avenida Paulista – um dos maiores centros financeiros do mundo –, e gerar uma interação com o cenário urbano da região, propiciando a sensação de amplitude.

Planta mista

A Torre Matarazzo contempla 50 mil m² de área construída, sendo 22.052 m² privativos. Corporativo, o edifício com 13 pavimentos de escritórios oferece lajes de 1.500 a 2.000 m² cada. O shopping tem 160 lojas e 17.500 m² de área bruta locável. Em sua arquitetura de interiores há um design diferenciado para cada andar. Roberto complementa: “A intenção é personalizar. Assim, acabamentos de pisos e forros se integram, dando origem a ambientes com visual harmonioso”.

O estacionamento oferece 1.557 vagas para atender à Torre Matarazzo e ao Shopping Cidade São Paulo, além de 170 vagas de bicicletário. Para diminuir o impacto no trânsito da região e aumentar a fluidez de carros na envoltória, a Secretaria Estadual dos Transportes pediu o alargamento das ruas Pamplona e São Carlos do Pinhal.

O uso da grelha mostra-se mais funcional que outros materiais e garante aos usuários a possibilidade de circular com segurança Roberto Aflalo

No complexo há sete subsolos de estacionamento, térreo, espaço para eventos, cinco pavimentos de shopping com respectivos mezaninos, torre de escritórios do sétimo ao 20º pavimento, heliponto e lobby com ostensivo pé-direito de 18 m totalizando 124.511 m² de área construída.

Sustentabilidade: LEED Gold

Na categoria Triple A, a Torre Matarazzo contempla sofisticados recursos com avançados sistemas de automação, ar condicionado, elevadores, instalações elétricas e hidráulicas, geradores de energia, conforto térmico e acústico. Seu piso é elevado, com estrutura metálica e forro modular.

O Shopping Cidade São Paulo também conquistou a pré-certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) Gold na categoria Core & Shell do Green Building Council.


novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo