Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Como fazer a decoração de apartamentos pequenos

Apartamento Vila Ipojuca, por Bianchi & Lima Arquitetura – Foto: Mariana Orsi

Redação Galeria da Arquitetura

Apartamentos pequenos podem ganhar muito espaço com um projeto de interiores adequado. Por menor que seja, a distribuição coerente do espaço aliada a uma escolha adequada de mobiliário permite que um apê de até 60 m² seja muito funcional e aconchegante.

Os revestimentos em cores claras também ajudam a criar uma sensação de amplitude nas paredes e no piso, deixando os tons escuros para móveis e outros objetos. Além disso, é possível revestir as paredes com espelho, do chão ao teto, para multiplicar a perspectiva de profundidade dos ambientes.

Apartamento de 40 m² com revestimento predominantemente branco (Apartamento Brooklin, por Iná Arquitetura - Foto: Maíra Acayaba)

Para a distribuição do espaço, a regra mandatória é evitar o bloqueio da circulação, retirando da lista de móveis aqueles que ficam em espaços centrais. Uma distância mínima de 50 cm entre as peças de mobiliário evita esbarrões e passos apertados pela residência.

MÓVEIS MULTIUSO

É recomendado otimizar o mobiliário e dar preferência a peças multiuso – que cumprem mais de uma função e eliminam a necessidade de tantos elementos. Sofá-camaestantes divisoras de ambientes e mesas laterais que se tornam mesas de jantar são alguns exemplos. Além disso, cadeiras dobráveis para receber visitas são melhores do que sofás enormes, pois podem ficar guardadas em cantos estratégicos.

Nos quartos, as camas com gavetas embutidas são ótimas para armazenar roupas de cama, toalhas, entre outros itens. Já na cozinha, utensílios como panelas podem ficar pendurados em ganchos ou guardados em prateleiras. Tudo isso para eliminar a necessidade de armários grandes.


Sofá-cama otimiza ambiente de 12 m² (Box do Velejador, por Studio 011 – Foto: Fran Parente)

PAREDE TAMBÉM É ESPAÇO

Para evitar a poluição, uma dica é dispor objetos nas próprias paredes. O exemplo mais comum é a TV embutida, eliminando a necessidade de suportes que ocupam espaço. O mesmo vale para demais dispositivos eletrônicos, como roteador, videogame etc.

No mesmo sentido, nichos e prateleiras são ótimas opções para guardar discos, livros e outros objetos. Luminárias de mesa podem ser substituídas por luzes embutidas nas paredes, como as arandelas.

Prateleiras instaladas na parede otimizam ocupação do espaço (Apartamento JG, por Moove Arquitetos – Foto: Marcelo Donadussi)

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo