Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Coletivo Trena reurbanizará antiga fábrica para 12 famílias carentes

Sociedade Barracão é composta por 12 famílias de catadores de materiais recicláveis (foto: Alisson Castro – CAU/PR)

Texto: Lucas Barbosa

11/04/2018 | 16:56 – O Coletivo Trena reurbanizará o terreno de uma antiga fábrica de máquinas e peças industriais localizado no bairro Boqueirão, zona sul de Curitiba (PR). Com 1.443 m², o local serve de abrigo a uma comunidade composta por 12 famílias de catadores de materiais recicláveis, conhecida como Sociedade Barracão.

A reurbanização do local ocorrerá graças a um mutirão previsto para o próximo 1° de maio, o qual será encabeçado pelos próprios moradores, parceiros do projeto e profissionais do Coletivo Trena. Porém, há falta de materiais e de dinheiro. A equipe responsável pela ação tentou um financiamento coletivo com objetivo de arrecadar R$ 30 mil, mas o valor alcançado foi de pouco mais de R$ 2 mil.

Junto ao Coletivo Trena, a Terra de Direitos, o Centro de Formação Urbano e Rural Irmã Araújo (Cefuria) e o Sindicato dos Engenheiros do Paraná (Senge-PR) atuam na comunidade.

Projeto

A reurbanização da área prevê a construção de 12 residências – uma por família – que serão projetadas por um arquiteto do coletivo. As casas não serão iguais, já que serão desenvolvidas conforme as necessidades dos moradores. Situada próxima ao Rio Belém, a comunidade sofre com enchentes. Por isso, as casas serão elevadas 70 centímetros acima do solo.

O projeto ainda pretende conceber uma pequena praça, um calçamento de entorno, a delimitação de cada lote com cercas e a plantação de árvores frutíferas, como limoeiro, laranjeira e pitangueira. Além disso, uma rua interna em concreto vazado já foi concluída.

A comunidade já conta com água encanada para cada lote, feita pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), e agora busca convencer a Companhia Paranaense de Energia (Copel) para ligar a energia elétrica das famílias.

Primeiro usucapião coletivo no Paraná

Ocupando o terreno desde 1999, a comunidade recebeu parecer favorável na ação de usucapião em 2013. Essa foi a primeira sentença nesses moldes no estado do Paraná. Porém, a regularização da área ainda não foi averbada em cartório devido aos recursos que aguardam decisão em Brasília.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo