Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

6 escritórios de arquitetura com projetos residenciais incríveis

De cima para baixo, da esquerda para direita: Residência AB {Foto: Rafael Kamogawa}, Casa Redux {Foto: Fernando Guerra}, TM House {Foto: Leonardo Finotti}, Casa Botucatu {Fotos: Rafaela Netto}, Casa das Pérgolas Deslizantes {Fotos: Rafaela Netto}, Residência FT {Foto: Leonardo Finotti}, Casa Mororó {Foto: Fernando Guerra} e Casa MS {Fotos: Fernando Guerra}

Redação Galeria da Arquitetura

Muita gente sonha em construir a própria casa. E, para tornar o sonho realidade, existem escritórios de arquitetura que são referência nesse tipo de projeto. Se você está na fase de escolher, ou simplesmente quer conhecer quem são esses arquitetos, vale a pena dar uma olhadinha na nossa lista.

1. Studio Arthur Casas

De cima para baixo, da esquerda para direita: TM House {Foto: Leonardo Finotti}, Casa MS e Casa AL {Fotos: Fernando Guerra}

O Studio Arthur Casas desenvolve projetos residenciais contemporâneos. O arquiteto é conhecido por explorar materiais “quentes” e brutos, como madeira e pedra.

A Casa AL não só tem uma vista deslumbrante do mar e da Pedra da Gávea, como também é cercada pela vegetação tropical da mata atlântica. Já a Casa MS – uma das favoritas do arquiteto – concilia a vista privilegiada dos bosques e de um extenso campo de golfe com a busca pela luz do sol. Permeada por pátios internos, permite que o morador veja o céu logo que sai do quarto.

A TM House não é diferente: também segue a premissa de misturar os ambientes à natureza. Está localizada em uma bela praia pernambucana, na cidade de Recife. “A concepção do projeto foi guiada, exclusivamente, pela vista”, conta o arquiteto Arthur Casas.

2. studio mk27

Da esquerda para direita, de cima para baixo: Casa ReduxCasa MororóCasa Pasqua {Fotos: Fernando Guerra} e Casa Punta {Foto: Reinaldo Coser}

O studio mk27 é liderado pelo arquiteto Marcio Kogan, que o inaugurou em 1980. A maioria de seus projetos residenciais é marcada por linhas retas, e tem forte relação entre os espaços internos e externos.

A Casa Redux tira proveito de duas lajes idênticas de concreto que parecem flutuar no terreno. Com fechamento de vidro, estabelece uma conexão com a natureza e proporciona a contemplação da bela vista. “Paisagem e interior da residência deveriam ser um só”, explica Kogan.

Uma imensa árvore de flamboyant ajudou a direcionar a construção da Casa Pasqua. O projeto conta com uma parede de cobogó, que é o destaque da residência. O elemento foi inserido de forma harmoniosa, trazendo luz e forma para o interior, mas sem privar os moradores das paisagens ao redor.

3. Jacobsen Arquitetura

Da esquerda para direita, de cima para baixo: Residência CA {Foto: Leonardo Finotti}, Residência AB {Foto: Rafael Kamogawa}, Residência GS e Residência SM {Fotos: Leonardo Finotti}

O escritório Jacobsen Arquitetura analisa o contexto local para favorecer a natureza e, a partir dela, criar uma relação com os desejos dos clientes. Um bom exemplo disso é a Residência AB, que está localizada em uma pequena ilha paradisíaca em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. A casa estabelece um diálogo perfeito com o entorno e interfere minimamente na natureza.

A Residência SM é um refúgio cercado por uma mata, na praia do Guarujá, em São Paulo. Seus ambientes internos e externos se integram por completo e mantêm contato direto com o entorno.

Já a Residência GS foi construída com a proposta de ser uma casa de campo moderna, mas com cara de fazenda. Ainda assim, imersa na natureza.

4. FGMF Arquitetos

Da esquerda para direita, de cima para baixo: Casa GrelhaCasa do CafezalCasa das Pérgolas Deslizantes e Casa Botucatu {Fotos: Rafaela Netto}

No mercado desde 1999, o escritório FGMF Arquitetos – formado pelo trio Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz – possui um grande portfólio, com diferentes escalas.

Um dos projetos mais premiados do escritório, a Casa Grelha, tem uma relação direta entre terreno, construção e natureza. Ela é composta por um núcleo – que é o interior da grelha –, e três módulos isolados, com um jogo de cheios e vazios, organizando o partido de forma fragmentada.

Situada no trecho mais alto do terreno, a Casa do Cafezal, foi organizada a partir das vistas e da insolação. Os jardins envidraçados envolvem alguns dos ambientes internos. Além disso, pequenas aberturas no forro de madeira sintética destes jardins, aumentam de forma vertical os espaços internos, permitindo que os moradores tenham vista do céu.

A Casa das Pérgolas Deslizantes foi implantada em um terreno sem grandes atrativos naturais. Por isso, recebeu fechamentos em vidro e uma configuração voltada para si mesma, como se fosse um pátio.

Uma grande laje plana na cobertura retangular de concreto aparente envolve toda a edificação da Casa Botucatu e é o grande destaque dela. Com volumetria apoiada em pilares periféricos, envolvendo área externa, área social e varanda, a residência é totalmente integrada.

5. GUIMATTOS

Da esquerda para direta: Residência das Conchas {Foto: Leonardo Finotti} e Residência Laranjeiras VI {Foto: Alain Brugier}

Funcionalidade, conforto e estética. Esses são os aspectos valorizados pelo escritório GUIMATTOS na concepção de seus projetos. Um dos destaques do escritório é a Residência das Conchas, isolada na praia Preta, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Considerada um reduto praiano, ela foi encaixada entre dois pequenos morros, criando uma espécie de anfiteatro verde voltado para o oceano.

Dentro do condomínio de veraneio Laranjeiras, na cidade de Paraty (RJ), a Residência das Laranjeiras tira partido da madeira de demolição vinda de uma autêntica casa de pescador desmontada. A ideia foi muito bem recebida pelo morador, que adora pescar e viveu próximo ao mar sua vida toda.

6. Reinach Mendonça Arquitetos Associados

De cima para baixo, da esquerda para direita: Residência FTResidência EL e Residência CTII {Fotos: Leonardo Finotti}

Fundado em 1987, o escritório Reinach Mendonça Arquitetos Associados desenvolve projetos contemporâneos, que têm como característica o uso de cheios e vazios, resultando no bom aproveitamento da luz solar e no controle da temperatura.

Um programa linear e moderno compõe a Residência FT de forma clara. A paisagem e o terreno em aclive definiram a implantação da casa. Mas, foram as aberturas que o nortearam, proporcionando a melhor vista e insolação para o projeto.

Da busca pela melhor vista também nasce a Residência EL, localizada na cidade de Bragança Paulista (SP). O projeto é marcado pela setorização da área social, área privativa e de apoio, em volumes distintos.

Dividida em quatro pavimentos, a Residência CTII revela um diálogo entre os ambientes por meio do vidro e dos amplos pés-direitos.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo