> > > Residência Rua Valença

Residência Rua Valença

Residência Rua Valença
Concreto e estruturas aparentes marcam a arquitetura contemporânea da Residência Rua Valença Foto/Imagem:José Gabriel Zega

Arquitetura despida

No projeto arquitetônico da Residência Rua Valença, localizada no bairro de Sumaré, em São Paulo, o objetivo principal do escritório São Paulo Criação foi aliar uma boa arquitetura com uma grande preocupação com a sustentabilidade.

“Não compramos tijolos: as paredes foram feitas com os escombros da demolição da casa antiga. Também usamos as mesmas fundações”, explica o arquiteto Rafic Farah, lembrando que a casa conta, ainda, com uma grande área permeável, aquecimento solar e reaproveitamento da água de chuva.

Arquitetura contemporânea

O projeto parte de um dos princípios da arquitetura moderna, segundo o qual tudo é revelado aos olhos. Em harmonia com toda a estrutura aparente, como os encanamentos e a parte elétrica, o estilo se torna bem contemporâneo.

E, como hoje uma das principais preocupações da arquitetura é com o meio ambiente, a Residência Rua Valença também expressa a sua contemporaneidade nesse sentido: tem fachada e muros erguidos a partir de escombros reciclados e se integra à paisagem.

Com base na antiga casa que ocupava o terreno, foram feitas poucas intervenções estruturais, como o reforço de três pilares originais, para que sustentassem a nova piscina na cobertura da casa.

Aço, concreto e escombros são os materiais que predominam no projeto. As paredes não receberam pintura, com exceção das paredes dos banheiros. Já os diferencias do projeto de iluminação ficam por conta das luminárias fixadas nas vigas metálicas. Muitos dos ambientes dispensam iluminação artificial durante o dia, por conta da entrada abundante de luz.

Ambientes internos e externos

Residência Rua Valença - Arquitetura despida
Há bastante integração no projeto, como entre a sala de estar e a cozinha Foto: José Gabriel Zega

Há também bastante integração no projeto, como entre a sala de estar e a cozinha. Marcenaria e serralheria despojadas marcam o conceito utilizado no projeto de interiores.

Na área externa, não existe corredor de serviço. Todas o exterior pode ser utilizado para o lazer dos moradores e de seus convidados.

A área de cobertura da casa é um grande jardim, o que contribui para o conforto térmico de todos os ambientes e ainda aumenta as áreas ao ar livre. Além disso, fazem parte dos destaques de paisagismo os taludes e as contenções de terra acessíveis.

O projeto dispõe ainda de captação de chuva, o que torna a manutenção dos jardins fácil e econômica.

Relevo original

Por fim, a casa tem como curiosidade a permeabilidade da paisagem, abrindo para o bairro o seu relevo original de montanha.

“A nossa maior dificuldade foi reutilizar as fundações originais, adaptando a planta e a volumetria nova a essas edificações. As aberturas, da rua ao fundo do lote, permitem a compreensão do relevo original, e esse é o destaque do projeto”, conclui o arquiteto.

Escritório

São Paulo Criação1 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2012
Área do terreno: 524
Área construída: 453

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo