> > > Restaurante Osaka

Restaurante Osaka

Restaurante Osaka
Com referências às culturas peruana e japonesa, o Restaurante Osaka se destaca pela presença de elementos naturais, como madeira, fibra natural e bambu Foto/Imagem:Divulgação

Mistura de culturas

Osaka é a franquia de restaurantes – já estabelecida em território sul-americano, como Peru, Argentina e Chile – que há pouco tempo instalou-se no Brasil, mais precisamente em São Paulo (SP), no bairro do Itaim Bibi. Servindo-se das culinárias japonesa e peruana, a casa foi projetada pelo escritório Korman Arquitetos, que aproveitou as características culturais desses dois países para conceber o espaço.

Carina Korman, uma das responsáveis pelo projeto arquitetônico junto ao argentino Ariel Chemi, conta que a reforma total do edifício (hoje com 450 m²) compreendia a ampliação dos ambientes e a construção de uma nova fachada.

Além dessas premissas, os arquitetos deveriam seguir alguns padrões de estilo já determinados pela rede Osaka, como os detalhes da marcenaria e o uso de cores mais escuras. Entre matizes preto, marrom escuro e cinzas, o restaurante é especialmente marcado por elementos naturais, como madeira, pedras, além de muita vegetação.

Baseado nisso e numa arquitetura contemporânea, o projeto se destaca, sobretudo, pelo desenho dos painéis de ferro e das portas em marcenaria com traços peruanos (entrada e salão), bem como o forro de madeira em estilo japonês (mezanino).

Elementos naturais

Na frente do Restaurante Osaka, a varanda atrai a atenção das pessoas. Do pé-direito duplo pendem grandes lustres em ferro bronze, que ainda ganham a companhia do painel em pastilhas de madeira, bem como de grandes vasos com a espécie Phoenix e do jardim vertical composto por vegetação verde e orquídeas. Nos móveis aparecem outros materiais naturais: fibra natural revestindo as cadeiras e tampo de bambu nas mesas. Além disso, grandes portas de ferro de correr, que servem para fechar a varanda em relação à rua, exibem desenhos geométricos peruanos.

Restaurante Osaka - Mistura de culturas
O salão é o ambiente que mais faz referências à cultura japonesa, pois exibe uma escultura de bonsai e o forro em madeira que se transforma em peitoris no mezaninoFoto: Divulgação

Dividindo os ambientes internos, esses mesmos painéis tipicamente peruanos se repetem no salão do restaurante, porém, executados em madeira. Nesse ambiente, distribuído entre sushi bar e bar, surgem as principais referências à cultura japonesa, tais como a escultura de bonsai e o forro em madeira que se transforma em peitoris no mezanino.

A arquiteta Korman acrescenta que a composição do salão opta por tons mais escuros, com piso em porcelanato imitando pedra preta, paredes revestidas de tijolinhos pintados de cinza, além de mesas e cadeiras em madeira wengue. No entanto, o maior destaque do espaço é o lustre central que imita um ninho gigante e aproveita o pé-direito duplo.

Separada da varanda por um grande fechamento em vidro, a escada que leva ao mezanino é feita em balanço de madeira guaiuvira, com jardim abaixo e parede ao fundo estampando troncos de madeira.

Antes de subir para o andar superior, o cliente se depara com um lounge preparado com sofás, mesas baixas, bancos de tora de árvore e decoração em palha. “Além de criar um ambiente aconchegante, esses objetos reafirmam o conceito que prioriza elementos naturais”, expõe.

Já no salão superior, a ideia dos arquitetos era planejar um ambiente diferente, sobretudo, em relação aos materiais. Por isso, foram escolhidos pisos de madeira e papel de parede com textura em tons de prata.

Escritório

Korman Arquitetos1 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Área construída: 450

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

SlideshowDesenhos e plantas

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo