> > > Residência RPII

Residência RPII

Residência RPII
Residência tem como destaque o encontro de duas grandes lajes planas posicionadas em alturas distintas, que se apoiam no solo com as empenas cegas apenas em um lado Foto/Imagem:Favaro Jr

Integração e contraste de elementos

Uma casa prática com integração das áreas sociais e linhas modernas. Essas foram as premissas seguidas pelo arquiteto Gustavo Arbex do escritório Gustavo Arbex Arquitetos ao projetar a Residência RPII, em Itupeva (SP).

A casa é formada pelo encontro de duas grandes lajes planas posicionadas em alturas distintas, que apoiam no solo com as empenas cegas apenas em um lado. Dessa maneira, traz pé-direito duplo confortável para todos os ambientes.

“O projeto apresenta materiais contrastantes que se harmonizam, definindo formas e elementos. As obras modernistas e pós-modernistas nos inspiraram”, comenta o arquiteto Gustavo Arbex.

Integração como solução

Os grandes vãos e as vigas esguias da Residência RPII desafiaram a criatividade do projeto estrutural, onde algumas reuniões com o engenheiro calculista possibilitaram encontrar o melhor custo-benefício. No fim, a integração dos ambientes com as áreas sociais contribuíram para melhor harmonia no projeto.

“A integração dos ambientes e uma grande empena de concreto que se projeta em ângulo sobre as varandas acabaram sendo os diferenciais da casa”, conta.

Fachada mistura materiais

A fachada da residência recebeu diferentes materiais, cada qual com sua função. O concreto aparente foi usado como principal empena e na laje. Os painéis de madeira foram usados na ripada horizontal, que esconde as aberturas e forma uma textura interessante para contrastar com os outros volumes, trazendo horizontalidade à casa. Por fim, o bloco monolítico de pedra foi aplicado nas áreas mais reservadas e é um elemento que compõe a integração.

Elementos definem o projeto

Atravessando a laje de concreto aparente está a grande torre amarela que contém o forno de pizza e sua coifa, marcando ainda mais o grande vão que a empena forma com o solo. Em frente, o deck da varanda das suítes inicia a piscina revestida de pastilhas pretas, que tem uma ilha central.

Residência RPII - Integração e contraste de elementos
A piscina do projeto apresenta um efeito de lagoFoto: Favaro Jr

Em todo o perímetro da piscina existe uma calha, a partir da qual a água retorna para um reservatório inferior. Desta forma, a piscina parece alcançar o deck, o piso da varanda e principalmente o gramado, apresentando um efeito de lago com ilha central em deck. “Essa área também conta com uma ofurô triangular de madeira que fica estrategicamente posicionado na ponta da ilha central com vista para o entorno”, relata o arquiteto.

Materiais em harmonia

Nos fundos do projeto, encontra-se o pátio de paralelepípedo protegido das áreas sociais por painéis de madeira ripada. O espaço também concentra uma simpática horta contida entre dois armários externos para equipamentos de piscina; o quadro de energia e o abrigo da central de gás.

Na garagem, há dois armários grandes para equipamentos de golfe, além de duas vagas para os carrinhos elétricos com tomadas exclusivas.

Na parte interna da casa, estão o lavabo, o home theater, a cozinha, a lavanderia, a sala de jogos, as salas de estar e de jantar, bem como o escritório no mezanino. A brutalidade do grande bloco de pedra rústica usado gera um interessante contraste com o piso de cor branca e com o painel de madeira ripada. A mesma solução de pedras brutas foi aplicada na circulação das suítes, quebrando a monotonia do corredor.

Nas salas, além das grandes portas de vidro de correr que se movem para ambos os lados e geram a sensação de um ambiente unificado, existem as janelas superiores automatizadas, que promovem ventilação cruzada e garantem um clima agradável no interior.

Também para iluminação e ventilação, foram instaladas claraboias na circulação das suítes, banheiros e closet, assim como ambientes das dependências de empregados. Garantindo assim conforto térmico e energético da residência.

“Os materiais aplicados nas paredes e a grande força da textura e da volumetria contrastam com pisos neutros e leves, caracterizando as áreas internas. Além disso, linhas modernas e pós-modernas e um pouco de minimalismo nos painéis e empenas ajudam a definir todo o restante da casa”, finaliza Arbex.

Escritório

Gustavo Arbex Arquitetos4 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2013
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 3.000
Área construída: 970

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo