> > > Pabellón Multiusos da Escola Gavina

Pabellón Multiusos da Escola Gavina

Pabellón Multiusos da Escola Gavina
O projeto de expansão da Escola Gavina exibe uma proposta construtiva atualizada, mas sem deixar de homenagear o antigo edifício erguido em 1980 Foto/Imagem:Mariela Apollonio

Pavilhão contemporâneo

O escolhido para realizar a expansão das instalações educacionais do projeto Pabellón Multiusos da Escola Gavina, localizado na pequena cidade de Picanya, na Espanha, foi o escritório espanhol Gradolí & Sanz – Arquitectes, formado pelos arquitetos Carmel Gradolí Martínez e Arturo Sanz Martínez, ambos formados pela Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Valencia.

A ampliação envolveu, entre outras modificações, a construção de um pavilhão com capacidade para acomodar vários tipos de eventos como, por exemplo, festas, reuniões, assembleias, performances teatrais e musicais, entre outros, além do uso habitual como a prática de esportes. O novo projeto arquitetônico também incluiu ali uma sala de música.

Estrutura contemporânea

O novo edifício tem 1.348 m² de área construída e foi concluído em 2014. Trata-se de um prisma quadrangular dividido em pórticos que marcam a sua estruturação. Ele é ligado por meio de uma área de circulação à antiga construção já existente, erguida em 1980 pelo arquiteto espanhol Manuel Portaceli.

“A composição do nosso edifício homenageia a antiga edificação, mas como uma solução construtiva diferente e moderna”, comenta a arquiteta Carmel Gradolí. O prédio criado por Portaceli também possui formato de prisma, com paredes de concreto com todos os cantos esvaziados, onde se localizam os acessos.

Para o Pabellón Multiusos, foi encontrada uma solução atualizada para o telhado, que ganhou claraboias triangulares que ajudam a manter a iluminação natural durante o dia.

O pavilhão foi desenvolvido na porção oeste do terreno. “Nós tivemos que redesenhar o acesso e a circulação para gerar uma nova área central mais arborizada, localizada entre o prédio antigo e o novo”, conta o arquiteto Arturo Sanz Martínez.

A fachada ao sul proporciona o acesso direto para a pista de esportes ao ar livre, que também faz conexão direta com a pista interior através de uma grande porta deslizante. A parte de cima da fachada é composta por painéis de vidro, o que também ajuda a iluminar o interior do projeto.

Iluminar sem permitir a incidência excessiva de sol no interior do pavilhão foi, aliás, um desafio para os arquitetos. Como saída criativa, eles conceberam um painel reticulado, composto por uma combinação de diversas barras entrelaçadas por ripas horizontais. Além disso, uma estrutura metálica atua funciona como moldura para peças de cerâmica quadradas que formam paredes inteiras e exibem uma seleção aleatória de combinação de cores.

Escritório

gradolí & sanz – arquitectes1 projeto(s)

Local: VA, Espanha
Início do projeto: 2011
Conclusão da obra: 2014
Área do terreno: 4.000
Área construída: 1.348

Tipo de obra:
Centros Culturais

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo