> > > Casa Pôr do Sol

Casa Pôr do Sol

Casa Pôr do Sol
A estrutura de concreto com grande vão, o pergolado em balanço e o pé-direito duplo projetados pela Casa 14 Arquitetura auxiliaram na iluminação da Casa Pôr do Sol Foto/Imagem:Maíra Acayaba

Banhada em luz natural

Com o fundo banhado por raios solares – que inspiraram inclusive o nome do projeto arquitetônico – a Casa Pôr do Sol foi reformada em 2015 pelas arquitetas Mariana Andersen e Mariana Guardani, sócias no escritório Casa 14 Arquitetura, para ganhar uma planta mais livre e integrada, de modo que todos os ambientes recebessem luz natural através das amplas aberturas.

A alma da residência é o jardim interno. Ele tem um pé-direito duplo de 6m e uma janela que vai do piso ao teto, através da qual entra uma agradável luz natural Mariana Andersen

Apesar de estar localizada na agitada São Paulo, a morada construída na década de 1970 transmite bastante tranquilidade aos moradores, que se sentem como se estivessem em uma casa de praia ou campo.

Implantação em níveis

A Casa Pôr do Sol ocupa um terreno com um leve declive que permitiu sua implantação em três níveis: no térreo está a garagem e um escritório com acesso independente; no nível superior ficam três suítes e uma sala íntima; e no inferior, a parte social e de serviços.

Da rua, quem olha para a residência acredita estar diante de um discreto projeto térreo. A visão da garagem e do escritório propaga a sensação de um único bloco, mas ao adentrar percebe-se a imensidão de seu layout.

A estrutura de concreto com grande vão, o pergolado em balanço e o pé-direito duplo criam um térreo integrado onde ficam a sala de estar, de jantar e a cozinha, todas conectadas ao jardim interno e à varanda. “A alma da residência é o jardim interno. Ele tem um pé-direito duplo de 6m e uma janela que vai do piso ao teto, através da qual entra uma agradável luz natural”, revela a arquiteta Mariana Andersen.

Eficiência termoenergética

Uma edícula que ocupava praticamente toda a área do terreno teve 100 m² de sua estrutura demolida, pois acabava privando a entrada da luz solar na sala de estar. Com isso foi possível aumentar a área verde e as chances de iluminação e ventilação.

O jardim interno está numa área com pé-direito duplo de 6 m e uma janela que vai do piso ao teto, a qual permite a entrada de luz natural agradável na sala de estarFoto: Maíra Acayaba

A intenção era fazer com que a sala ficasse entre os dois jardins, o interno e o externo, como se os moradores partilhassem de uma grande vegetação. Assim, a ventilação passou a ser cruzada, porque todo o ambiente está rodeado por caixilhos de vidro.

“Essa ventilação contorna toda a Casa Pôr do Sol. No escritório, por exemplo, tem uma superabertura. É um projeto que não precisa de ar-condicionado”, conta a arquiteta Mariana Guardani.

Materiais

Madeira, vegetação e pedra são os materiais predominantes da obra. A área externa recebeu revestimento fulget, enquanto a parte interna da casa teve seu piso conservado – tábuas de Ipê-roxo com 5 m de comprimento. Os quartos ganharam taco de peroba rosa e a cozinha um piso cimentício.

A pérgola é quase uma escultura de luz, que marca a varanda e ao mesmo tempo protege uma parte da área externa do quintal Mariana Guardani

Além disso, esquadrias de alumínio garantem a liberdade de abertura e integração do jardim com a varanda, criando uma passagem para a sala de estar.

Pergolado

A área externa da Casa Pôr do Sol é toda protegida por uma pérgola de concreto. Com 3 m de balanço, a estrutura não possui apoio e tem a parte de cima revestida por vidro. Com isso, a varanda fica coberta e o pergolado ganha a importante função de proteger os ambientes do sol no final de tarde, numa área de muita insolação.

“A pérgola é quase uma escultura de luz, que marca a varanda e ao mesmo tempo protege uma parte da área externa do quintal”, compara Guardani.

Prática e com muita vegetação, a Casa Pôr do Sol tem um projeto bastante simples. “Todos os ambientes são sociais e se comunicam com o jardim interno; além disso, a circulação está ali muito próxima e é confortável”, conclui Andersen.

Fornecedores desta obra

Escritório

Casa 14 Arquitetura6 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 500
Área construída: 300

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo