,
> > > Casa Malva

Casa Malva

Casa Malva
Preocupado em criar um volume plural, o escritório BLOCO Arquitetos usou diversos materiais, como tijolos, concreto e madeira Foto/Imagem:Joana França

Pluralidade de revestimentos

Tijolos, concreto e madeira compõem, harmoniosamente, a expressão arquitetônica da Casa Malva. Era esse o principal objetivo dos arquitetos Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco, sócios do BLOCO Arquitetos, que queriam fugir da concepção de um conjunto marcado por um único elemento. Em linhas retas, esses materiais desenham volumes geométricos que dão ainda mais amplitude a esta morada de 366 m².

A residência, que está localizada num condomínio fechado na cidade de Brasília (DF), tem configuração térrea a pedido dos moradores. Ao determinar a fachada principal sem aberturas para a rua, os arquitetos aproveitaram a orientação do terreno e voltaram os ambientes sociais para o interior do projeto. Por outro lado, a área íntima foi posicionada nas extremidades do lote, abrindo-se para os jardins laterais.

Esses ambientes giram em torno de um pátio central que, junto de um pequeno jardim descoberto, traz um layout fluido à Casa Malva. Além disso, criam aberturas que favorecem a ventilação natural e amenizam o clima quente e seco de Brasília.

Tijolos

À primeira vista, o material de maior destaque é o tijolo maciço aparente, que reveste a casa por completo e cria uma textura interessante. Já em determinados ambientes, ele é substituído por tijolos maciços de vidro, que foram desenhados pelo BLOCO Arquitetos e fabricados através da colagem de várias lâminas de vidro transparente. Para quem está no corredor íntimo, as aberturas trazem iluminação natural e geram diferentes perspectivas visuais do pátio central.

Já o volume que abriga a caixa d’água e as condensadoras de ar também é marcado por tijolo maciços, porém, ganha uma paginação diferente, como se fosse um trançado. “Isso forma vazios entre as peças, que promovem ventilação e iluminação naturais”, explicam os arquitetos.

Elementos de arremate

Outros materiais aparecem na área externa da residência, como as paredes de alvenaria pintada da garagem e os muros laterais. Arrematam a composição das fachadas vigas de cobertura e pilares, ambos produzidos em concreto aparente.

Já no interior da Casa Malva, enquanto as paredes de tijolos maciços permanecem, o forro de madeira cumaru surge cobrindo os espaços sociais. Estruturada por vigas de madeira e aço, a superfície possui a função de embutir os aparelhos de ar-condicionado, bem como as luminárias que percorrem a sala de jantar e a circulação. Na sala de estar, o forro deixa à mostra parte das vigas de sua estrutura interna, formando uma pérgola na qual é acoplado o sistema de iluminação indireta.

Com revestimento de pedra natural, a piscina estabelece um diálogo entre o tijolo maciço e a madeira, que está presente tanto no forro quanto nos mobiliários.

Escritório

BLOCO Arquitetos Associados10 projeto(s)

Local: DF,Brasil
Início do projeto: 2013
Conclusão da obra: 2014
Área construída: 366

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

SlideshowDesenhos e plantas
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo