,
> > > Praça Carmel Hebraica

Praça Carmel Hebraica

Praça Carmel Hebraica
A reforma da Praça Carmel Hebraica levou em consideração os conceitos do projeto original dos anos 1950. A modernização implementou estilo minimalista, volumetria limpa, novas propostas e melhor organização Foto/Imagem:Ricardo Bassetti

Essência conservada

A Praça Carmel Hebraica, projeto dos anos 1950 assinado por Gregori Warchavchik, um dos principais nomes da primeira geração de arquitetos modernistas do Brasil, foi revitalizada para as novas gerações pelo escritório Basiches Arquitetos Associados. “Existe um respeito natural quando se elabora um projeto tombado de um dos maiores nomes da arquitetura, e a modernização que fizemos leva muito em conta os aspectos pensados por Warchvichik, principalmente em relação à economia de espaços, mas sem abrir mão da estética” comenta o arquiteto José Ricardo Basiches.

Trata-se de uma reforma para a praça central do clube Hebraica, antes abandonada por não ter os seus espaços organizados. A ideia foi basicamente organizar, demarcar os espaços e movimentar alguns acessos, criando um eixo principal. Assim, a praça recebeu novos ambientes, como praça de alimentação demarcada e lounge para os sócios.

Transformar sem perder a identidade

O estilo minimalista permeia o novo projeto de reforma da praça. “Fizemos uma grande caixa branca que abriga o restaurante superior. Sua volumetria limpa e traçado contínuo prolonga-se e cria um efeito cenográfico e funcional. Para conseguir sugerir e criar as propostas, precisamos nos adaptar e entender o uso diário do clube”, explica José Ricardo.

Grandes alterações estruturais foram feitas, como a mudança de lugar do restaurante principal, a alteração do local de acesso do elevador e escada, entre outras possibilidades para chegar ao objetivo final. Organizado de forma funcional e simples, o prédio surpreende ao mostrar uma plástica e volumetria impactante para o clube.

Iluminação dividida

Praça Carmel Hebraica - Essência conservada
A iluminação foi dividida no ponto mais alto, entre as ripas de madeira, e no ponto mais baixo, com a luz embutida no forro de gesso Foto: Ricardo Bassetti

“Para a iluminação, dividimos o projeto em dois locais: no ponto mais alto, entre as ripas de madeira, e no mais baixo, com a luz embutida no forro de gesso. Criamos também, sancas leves e circulares para não rebaixar muito o gesso, uma vez que já tínhamos um limitador de altura na estrutura existente” conta o arquiteto.

Interiores: riqueza de detalhes

Para o projeto de interiores, o escritório explorou ao máximo o uso que a própria praça oferecia. Espaços para exposições e lounges são algumas das propostas diferenciadas sugeridas pelos arquitetos. O espaço comporta ainda um sistema de vedação total para eventos noturnos. “Buscamos trabalhar a arquitetura de interiores de forma leve, com materiais quentes e práticos, dando aconchego à praça” relata.

Ripas de madeira no forro organizam e criam de riqueza nos detalhes. A área do lounge e praça de alimentação exibem piso elevado com revestimento imitando madeira. A partir deste tablado, a iluminação é contínua, passando a ideia de dois volumes soltos e destacados do centro.

“O resultado do projeto foi a modernização aliada à funcionalidade de uma praça, na qual conseguimos resgatar os diferentes tipos de uso e ocupação da primeira edificação do clube” finaliza.

Produtos utilizados nesta obra

Coleção Arquitetônica

Eliane

Forro Baffle SM – 100BF e SM – 200BF

SULMETAIS

Fornecedores desta obra

Forro e Panéis Acústicos

Owa Sonex

Escritório

Basiches Arquitetos Associados10 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2013
Conclusão da obra: 2013
Área construída: 1.017

Tipo de obra:
Praças e parques
Tipologia:
Urbanismo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo