Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Arquitetos sem diploma

Crédito: Africa Studio / shutterstock

Redação Galeria da Arquitetura

Todo mundo precisa estudar, não é mesmo? Mas sem dúvida uma boa dose de talento faz a diferença. Prova disso é a história de, pelo menos, 4 dos mais icônicos e respeitados arquitetos do mundo. Seus conceitos transformaram a arquitetura regente de suas épocas e são referência. Para eles a faculdade foi apenas um mero – e dispensável – detalhe.

QUEM SÃO ELES?

Frank Lloyd Wright


Museu Guggenheim, Frank Lloyd Wright – Foto: Sean Pavone

Wright é considerado o pai da arquitetura orgânica. Seus projetos usavam materiais naturais e pré-fabricados, integravam a construção com a paisagem, clima, economia de espaço, energia e funcionalidade.

É conhecido também por querer tornar a arquitetura mais humana, garantindo a felicidade material, psicológica e espiritual do homem. 

Louis Sullivan

(Guaranty) Building, Louis Sullivan – Foto: Felix Lipov

Conhecido pela famosa frase “a forma segue a função”, Louis é o pai dos arranha-céus. O arquiteto norte-americano é reconhecido por incorporar estilos ornamentais anteriores em edifícios para enfatizar a verticalidade de suas obras.

Ludwig Mies van der Rohe

Neue Nationalgalerie, Ludwig Mies van der Rohe – Foto: MartineDF

Para Ludwig, menos é mais. Embriagado pela fonte do minimalismo, suas obras são marcadas por linhas retas, espaços negativos e pouco uso das cores, bem no estilo “pele e osso” como ele mesmo definiu.

Tadao Ando

Garden Of Fine Arts, Tadao Ando – Foto: Isaac Mok

Caminhoneiro e lutador de boxe, Tadao não recebeu nenhuma qualificação formal para se tornar arquiteto. Ele adquiriu conhecimento de modo autodidata e viajou pela Europa e América do Norte para aprofundar os seus conhecimentos. Em 1995, recebeu o Prêmio Pritzker, um dos principais do segmento.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo